Otimização da relação com fornecedores e satisfação do cliente através da faturação eletrónica

Subscrever
Partilhar

Saphety Talks faz parte de um ciclo de webinares dedicados à faturação eletrónica, realizados em parceria com a IDC, que contam com a presença de várias personalidades de referência em diferentes áreas de atividade, para uma partilha de experiências no âmbito da transformação digital nas empresas e o papel desempenhado pela faturação eletrónica.

 

Nesta edição, dedicada à Indústria e Serviços, conversou-se com operadores de referência, como a Salvador Caetano, grupo que conta com mais de 100 empresas na Europa, África e América Latina, centradas em 5 áreas de negócio: indústria, distribuição e retalho automóvel, mobilidade e serviços.

 

Em representação do grupo, foi entrevistado Hugo Torres, Chief Financial Officer (CFO) da Caetano Retail Portugal e Espanha.

 

Relativamente à questão, sobre as soluções de faturação eletrónica que o grupo Salvador Caetano já implementou no contacto com os clientes e com os fornecedores, Hugo Torres afirmou que, na prática, o grupo tem várias iniciativas com a Saphety, há alguns anos, nas duas componentes.

 

Assim, começaram por focar-se na componente de fornecedores, dando início à emissão de faturas eletrónicas nos sistemas informáticos do grupo. Posteriormente, em 2016, prosseguiram para a componente de clientes, em dois dos seus importadores, passando também por toda a rede de concessionários, criando uma ligação com todos os concessionários do grupo.

 

Nos últimos anos, grande parte da faturação intra grupo na área dos serviços passou, igualmente, a ser feita através da faturação eletrónica, agilizando o envio, receção e contabilização de todas as faturas. Este passo permitiu trabalhar com ERPs (Enterprise Resource Planning) de diferentes especificidades, aproximar organizações e aumentar a fiabilidade do grupo.

 

A propósito da forma como a faturação eletrónica contribui para a melhoria dos processos e a redução de custos, Hugo Torres afirmou que a faturação eletrónica apresenta muitas vantagens, destacando a satisfação do cliente; a rede de concessionários passa a receber e a trabalhar toda a informação referente à faturação no próprio dia; as organizações podem agilizar todos os processos, disponibilizando a informação mais cedo aos stakeholders.

 

Hugo Torres destacou, ainda, a importância da pegada ecológica. Segundo o CFO do grupo, a faturação eletrónica tem um papel importantíssimo na redução de papel consumido e emitido por toda a cadeia de valor, traduzindo-se, igualmente, numa importante redução de custos.

 

Além disso, as estruturas de backoffice administrativos e financeiros tornaram-se mais eficientes, o que permitiu com que fossem reduzidas e alocadas para tarefas de maior valor acrescentado, como as áreas de controlo de qualidade e processos, mostrando como a faturação eletrónica assume um papel preponderante no processo de transformação digital das empresas.

 

No que toca à mudança da lei, que obriga a contratação pública a adotar a faturação eletrónica, Hugo Torres afirmou que este é um salto qualitativo e, apesar de ainda não ter evidência no setor privado, a mudança da lei no setor público vai beneficiar igualmente desta mudança.

 

Além disso, Hugo Torres, a propósito do tema relacionado com os projetos de transformação digital imprescindíveis para implementar no futuro, acredita que a indústria automóvel está em mudança para a eletrificação, havendo uma necessidade de resposta do grupo para acompanhar essa transformação.

 

Nesse sentido, a transformação digital tem um papel importante, como o desenvolvimento de uma aplicação da Salvador Caetano, focada numa ótica de satisfação do cliente, interligada com outra aplicação – um portal de pagamentos que permita ao utilizador proceder ao pagamento dos serviços, passando este a receber a fatura de forma eletrónica (via email) – estreitando a relação com o consumidor, enquanto a faturação eletrónica se passa a focar no destinatário final.

 

O grupo desenvolveu também o projeto “Papel Zero” – um projeto bastante ambicioso para o grupo – que consiste em para digitalizar todo o processo de venda em Portugal.

 

Apesar de ainda existirem clientes que preferem as faturas em papel, o grupo tem trabalhado com a Saphety com o intuito de desenvolver estratégias de diálogo que mostrem aos seus parceiros que a faturação eletrónica torna o processo mais ágil e fácil.

 

Em síntese, o grupo Salvador Caetano trabalha, desde há vários anos, em conjunto com a Saphety na transformação digital da empresa, que aplica a faturação eletrónica quer na componente de fornecedor, quer na componente de cliente.

Outros posts

Subscrever

Flexcash – o futuro do funcionamento das empresas?

Na continuação do seu ciclo de webinares, a Saphety diversifica os temas em debate e trouxe-nos, desta vez, o Diretor de Marketing de Empresas da Caixa Geral de Depósitos, Paulo Nina, para falar do financiamento de faturas. A Caixa Geral de Depósitos, em parceria com a Saphety, desenvolveu uma plataforma inovadora, totalmente digital, através da […]

Otimização de processos de gestão de tesouraria com o confirming digital

Patrícia Valente começou por explicar que a adesão da BA Glass ao confirming ocorreu num contexto de forte aposta, por parte da empresa, nos processos digitais para automatizar o mais possível as tarefas, de forma a simplificar o dia a dia e a tornar o trabalho mais eficiente.

As vantagens do confirming digital através da plataforma Flexcash

Para as empresas do grupo Trivalor, esta plataforma é igualmente fácil de gerir, no ponto de vista do software, não havendo necessidade de formação muito demorada para que os técnicos entendam o seu modo de funcionamento.

Mais posts
Loading