Saphety
20.9.2019

Faturação eletrónica na CGD

Transcrito na íntegra, do artigo original, "Caixa poupa com a faturação eletrónica", publicado pela Caixa Geral de Depósitos (cgd.pt), a 12 de setembro de 2019.

Caixa poupa com a faturação eletrónica

Implementado desde há meses, o projeto de faturação eletrónica da Caixa visa a adesão da totalidade dos seus parceiros e fornecedores à tecnologia Electronic Data Interchange (EDI). Por esta via, todas as faturas devem passar a chegar à Caixa por transmissão de dados e imediatamente disponibilizadas para tratamento.

Em linha com uma das principais medidas que constam do Simplex+2018, a Caixa Geral de Depósitos mantém assim uma forte aposta na modernização do seu sistema de faturação, quer junto de fornecedores quer junto de parceiros a quem contrata serviços.

Estes objetivos têm vindo a ser potenciados por uma campanha de comunicação interna e externa junto dos stakeholders, a quem o Banco sensibiliza para os ganhos desta medida de desmaterialização de faturas. Falamos, concretamente, no que diz respeito

- à redução de custos com impressão;
- envio e arquivo de documentos;
- aumento da produtividade e eficiência da organização (com o abandono de tarefas manuais de processamento e expedição);
- ganhos no rigor e normalização de procedimentos (eliminação de potenciais erros e extravios);
- cumprimento dos prazos de pagamento e ganhos na segurança e confidencialidade da informação.

A medida reforça modernidade e respeito ambiental.

Esta medida integra a estratégia de transformação e digitalização da Caixa e surge no âmbito da adoção de um conjunto de práticas ambientalmente mais responsáveis, com reforço significativo de valores de marca e imagem. Destaque especial para os de inovação; modernidade e competitividade.

À semelhança do que está a ser implementado na administração pública, o formato de faturação eletrónica adotado pela CGD assenta na tecnologia EDI que se traduz no envio da fatura num formato de dados estruturado e previamente definido, com receção e integração automática no sistema de faturação da CGD.

Para a receção das faturas neste formato, o Banco selecionou a Saphety (Rede de Faturação Eletrónica/ Operador de E.D.I.), sendo que a plataforma SaphetyDoc se constitui como o canal de entrada das faturas na Caixa.

Tanto fornecedores como parceiros podem optar pela mesma plataforma tecnológica, ou optar por outra Rede de Faturação Eletrónica/ operador de EDI (para mais informações sobre as redes possíveis contactar a Caixa).


 

Artigo original publicado pela Caixa Geral de Depósitos,  a 12/09/2019.

Link original: https://www.cgd.pt/institucional/noticias/pages/faturacao-eletronica-na-cgd.aspx

Subject: EDI & Electronic Invoicing, SaphetyDoc, Portugal, 2019

Saphety

Publicado por Saphety

Saphety (saphety.com) is a leading company in solutions for electronic documents exchange, electronic invoicing and data synchronization amongst companies. Currently, its client portfolio has over 7000 companies and over 520 thousand users throughout more than 40 countries.