Saphety
6.8.2015

MMOG/LE (Material Management Operations Guidelines/Logistics Evaluation) é uma realidade no setor Automotivo Brasileiro

Nos longos anos em que trabalho na indústria automobilística, cada vez mais competitiva, tenho percebido várias iniciativas com o objetivo de otimizar a cadeia de suprimentos. Recentemente surgiu uma nova versão de uma delas que sempre chamou minha atenção, o MMOG/LE V4.

O MMOG/LE é um esforço cooperativo entre a AIAG (Automotive Industry Action Group) e Odette (Organisation for Data Exchange by Tele-Transmission in Europe) para desenvolver um método de Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos (SCM) que pode ser usado em todo o mundo. Esta iniciativa tem mostrado ser a ferramenta de âmbito global utilizada pelo setor automotivo para avaliação logística de seus fornecedores.

Sua principal característica é a auto-avaliação para identificar possíveis gaps (deficiências) e com isso promover a melhoria contínua dos processos logísticos em toda a cadeia de fornecimento, reduzindo o desperdício e aumentando a eficiência.

Para isso os fornecedores que desejam se adequar, precisam responder os 197 critérios que são divididos em 6 capítulos que possuem pesos diferentes de acordo com sua importância e impacto na cadeia logística. Os critérios de peso 3 (F3), são considerados os mais críticos, exigem dos fornecedores um alto nível de automação no fluxo de informações logísticas, que vai desde a prática do EDI com clientes e fornecedores, gestão da demanda, embalagens, até a integração automática com o sistema de gestão (ERP).

A avaliação completa possui 34 critérios (F3), 83 critérios (F2) e 80 critérios (F1).

Atualmente empresas da comunidade automotiva como Ford, GM, PSA, Renault e Volvo, vêm solicitando o enquadramento e avaliação MMOG/LE V4 de toda a sua cadeia de fornecedores.

A Saphety é especialista em implantação e sustentação de projetos EDI e WebEDI Fornecedores e graças à flexibilidade da plataforma SaphetyDoc, implantamos os projetos em tempo recorde, focando nos gaps de cada empresa.

Pela plataforma Saphety as empresas podem gerenciar facilmente quem acessou ou não às informações disponibilizadas no portal, cumprindo uma das principais exigências da nova versão da MMOG/LE v4.

Com o inovador processo de upload e conversão automática dos XML NF-e para ASN, pelos fornecedores, a aceitação e implantação dos projetos WebEDI são maiores, permitindo que os menores fornecedores, aqueles que não tenham condições de gerar um ASN integrado no seu ERP, se adaptem rapidamente ao seu projeto WebEDI.

Caso queira obter mais informações, estou à disposição.



Faça o download do nosso White Paper: Troca de Dados na Indústria Automotiva, para saber mais sobre o setor Automotivo.

Subject: EDI & Electronic Invoicing, SaphetyDoc, Brazil, 2015

Alexandre Bastos

Publicado por Alexandre Bastos

Senior Technical Consultant at Saphety, Brazil (Linkedin)