Faturação Eletrónica

Outras Soluções

A faturação eletrónica no setor do retalho

Subscrever
Partilhar
Faturação Eletrónica no Setor do Retalho

O setor do retalho tem sido pioneiro na adoção de novas tecnologias para agilizar as suas operações diárias. Desde o início deste século que a faturação eletrónica tem sido uma ferramenta fundamental na desmaterialização dos processos de negócio e supply chain dos operadores do retalho e respetiva comunidade de fornecedores. Descubra os benefícios da faturação eletrónica neste setor, com níveis de adoção próximos dos 100%, e o que os líderes de mercado têm a dizer sobre a mesma.

 

Vantagens de adesão para o setor do retalho

A tendência crescente rumo à desmaterialização é facilmente explicada quando consideramos todas as vantagens da adesão às faturas eletrónicas para o setor do retalho.

 

Melhora a relação com os fornecedores

As faturas eletrónicas permitem evitar os problemas que o setor do retalho pode ter com os seus fornecedores. A faturação eletrónica evita o extravio de faturas em papel, o envio (acidental ou propositado) de faturas duplicadas e a dependência de serviços postais que podem por vezes ser lentos.

 

Acelera o ritmo de pagamentos

Visto que todas as faturas podem ser processadas eletronicamente – e são recebidas quase instantaneamente após serem enviadas – evitam-se os atrasos nos pagamentos, melhorando o cash-flow da empresa.

 

Permite a otimização das equipas

Deixa de ser necessário manter equipas especializadas para tarefas manuais muito monótonas (por exemplo, importar os dados das faturas para o sistema da empresa manualmente e arquivar faturas em papel). Agora as empresas podem delegar às suas equipas especializadas trabalho mais gratificante e valioso quer para os funcionários, quer para a empresa.

 

Diminui os custos monetários

Todas as vantagens até aqui mencionadas permitem às empresas poupar dinheiro no processo de receção e emissão de faturas. Quanto maior é a empresa maiores são as suas potenciais poupanças.

 

Reduz o impacto ecológico

O ambiente também tem a ganhar com a mudança para o sistema de faturação eletrónica. Privilegiar os canais digitais permite a poupança de toneladas de matérias-primas anualmente.

 

Os conselhos dos líderes de retalho

A Saphety organizou dez webinars sobre a faturação eletrónica nos diferentes setores de mercado. Durante a Saphety Talk dedicada ao retalho, representantes de duas empresas líderes deixaram conselhos às empresas que estão a considerar a emissão de faturas eletrónicas.

 

Nuno Abreu, Head of Information Technology na Unilever, incentiva as empresas a considerarem seriamente todas as vantagens que a faturação eletrónica tem, indo para lá da resistência natural que é sentida no início do processo.

Também Nuno Guerreiro, Head of Administrative Services na Sonae, aconselha a mudança e realça que a escolha do parceiro ideal para a gestão das faturas é crucial para que o processo possa ser o menos confuso possível.

 

A escolha de um parceiro, o seu know how e experiência, e de uma ferramenta de faturação eletrónica com todos os requisitos técnicos e legais pode ser um factor crítico para as empresas da área do retalho, a curto prazo. E pode transformar todas estas vantagens numa realidade para a sua empresa.

 

Os desafios da faturação a entidades públicas

O Decreto-Lei n.º 123/2018 determina a adoção da faturação eletrónica como obrigatória para as empresas que faturem ao setor público, incluindo fornecedores do setor do retalho. Os prazos, obrigatórios, são os seguintes:

  • Grandes empresas: 1 de janeiro de 2021
  • Médias e pequenas empresas: 30 de junho de 2021*
  • Microempresas: 31 de dezembro de 2021

* De acordo com o Despacho N.º 260 /2021-XXII, serão ainda admitidas faturas em PDF até 31 de dezembro de 2021.

Deve ser também realçado que todas as faturas passadas a clientes da administração pública têm de respeitar o formato CIUS PT (UBL 2.1).
Os retalhistas sem contratos públicos devem, também, considerar adotar esta nova modalidade de faturação pois para além de modernizar e agilizar processos, existem poupanças significativas que devem ser consideradas.

 

 

 

Outros posts

Subscrever

Faturação no Chile – operações de câmbio

Faturação no Chile – operações de câmbio   A Faturação no Chile foi alterada a 1 de dezembro de 2022,  aquando da entrada em vigor da resolução 66 dos Serviços Internos de Receita do Chile.   Este novo regulamento diz respeito às organizações com operações em moeda estrangeira. Bancos, corretoras de valores, casas de câmbio […]

Sérvia: Alterações às Leis de Faturação Eletrónica, Fiscalização e IVA

Sérvia: Alterações às Leis de Faturação Eletrónica, Fiscalização e IVA   A Sérvia está na reta final para implementar a fatura eletrónica obrigatória, que entrou em vigor a 1 de janeiro de 2023. Algumas alterações ainda estão a ser pensadas de modo a permitir a introdução total da faturação eletrónica obrigatória para B2B. Em 12 […]

Polónia: Faturação Eletrónica através do KSeF

Polónia: Faturação Eletrónica através do KSeF   Polónia publica projeto lei sobre faturação eletrónica obrigatória através do KSeF   A 1 de dezembro de 2022, o Ministério das Finanças da Polónia publicou o projeto lei que altera a Lei do IVA relativamente à introdução da fatura eletrónica obrigatória no Sistema Nacional de Faturação Eletrónica (KSeF). […]

Mais posts
Loading

    Links Rápidos